Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Palpite’

neveUm dia nevará em pleno sertão nordestino. Será um dia memorável pelo seu lado negativo. Nesse dia, todos se assustarão com o inédito fenômeno da natureza.

Crianças exultarão e correrão para brincar ao ar livre. Os demais reclamarão das más condições do tempo, pois não poderão sair de suas casas, nem ir ao trabalho ou passear. Reclamarão do frio e sentirão falta do calor acolhedor. Desafortunadamente, cinco ou seis moradores de rua morrerão de frio.

Felizmente, esses moradores de rua serão a exceção, pois no dia em que nevar no sertão, as condições de vida lá serão melhores. Haverá emprego, moradia, saneamento básico, habitação e alimentação para a esmagadora maioria da população. Nesse dia, os governantes estarão cientes do seu papel de provedores do bem estar geral e respeitarão o dinheiro público. Esse dinheiro será revertido em educação de qualidade, saúde, infraestrutura etc.

Serão bons tempos, mas a neve atrapalhará o dia a dia e provocará baixa na economia local. As pessoas ficarão em suas casas, saudáveis, alimentando-se bem e reclamando por não poderem realizar suas atividades e sobre as leves quedas econômicas. Lamentarão os cinco mortos e não lembrarão dos inúmeros que morriam, alguns anos antes, pela falta de assistência, pela fome, pela sede.

Todos lamentarão, mas eu, não. Ao contrário: espero sinceramente pelo dia em que nevará no Nordeste.

Read Full Post »

paparazziExposição corporal máxima, polêmicas sobre os mais variados temas, escândalos envolvendo drogas e prostituição. Independente do motivo, o importante é ser o centro das atenções e dos flashes: essa é a lei que rege o comportamento das pessoas contagiadas pela “epidemia” da fama instantânea.

Aqueles que almejam o conhecimento público apenas para possuir o status de “celebridade” (como se o título fosse um mérito – que não é) costumam, muitas vezes, tentar alcançá-lo a qualquer custo.
Esse “qualquer custo” representa uma inversão de valores: a fama deixa de ser uma consequência de um trabalho realizado e passa a ser visto como um mérito. Mérito? De fazer escândalos sexuais, de expor a vida em um reality show, de se nomear melancia, morango ou abacaxi e exibir o corpo?

Para quem pagaria qualquer preço para ser famoso, atingir o “sucesso” é ser reconhecido pelos demais como diferente, digno de atenção, do estrelato, mesmo que não trabalhe para tal atenção. A epidemia da fama instantânea revela que as pessoas estão cada vez mais carentes e inseguras.

A mídia é um estimulante para atos moralmente questionáveis, visto que notícias do gênero “Fulano foi visto bêbado em festa” atingem enormes repercussões, que agem como catalisadoras de atitudes chamativas e impulsiona a supracitada epidemia, que só existe, porque há quem aplauda essas atitudes.

A vontade de receber atenção de uns, aliada à atenção dada por outros, alimenta a inversão de valores contemporânea, de acordo com a qual músicas infantis pregam: “Eu quero ser famosa, ser uma grande artista” e ainda sugerem: “Eu vou rebolar, vou rebolar “. Eu, hein?!

Já leu a coluna de fofocas hoje?

Read Full Post »